Melhor Crédito Automóvel: Como conseguir para novo ou usado?

melhor credito automóvel

Quer comprar um carro, mas não tem dinheiro suficiente? Antes fazer um crédito qualquer, leia este artigo! Vamos mostrar-lhe tudo o que precisa saber e como conseguir o melhor crédito automóvel para as diferentes situações. 

O crédito automóvel é, hoje em dia, um dos mais procurados. A verdade é que já ninguém vive sem o seu carro próprio. No entanto, são poucas as pessoas que têm dinheiro para comprar um carro a pronto. Sendo assim, a solução passa por pedir um empréstimo. 

Apesar de ser um empréstimo com valores mais baixos do que um crédito habitação, é preciso ter muito cuidado para não ser prejudicado. Por isso, aqui temos um guia completo para conseguir o melhor crédito automóvel! 

Vamos?

Como funciona o crédito automóvel?

O crédito para comprar um automóvel é uma das diferentes modalidades de empréstimo, a qual se destina à compra de automóveis, de todos os tipos, sendo eles novos ou usados. Neste tipo de crédito, a instituição financeira com quem tem o contrato de crédito fica com uma reserva de propriedade do veículo até que todo o valor seja liquidado. 

Ou seja, a instituição financeira aprova o pedido de crédito, mas na conservatória regista o seu direito sobre a viatura até que o total do empréstimo esteja liquidado. Por outras palavras, damos o carro como garantia de que o valor será pago na totalidade. 

Caso entre em incumprimento, a instituição financeira pode, sim, ficar-lhe com o carro. 

Embora este crédito exija que tenha maior disponibilidade financeira, quando comparamos com outros tipos de empréstimo, este é um dos mais fáceis de conseguir. 

Como escolher o melhor crédito automóvel?

Antes de mais nada, não existe um crédito melhor do que outro. A verdade é que o melhor crédito para mim, pode não o ser para si. E é nesta lógica que temos sempre de pensar quando vamos contrair um empréstimo. 

Muitas pessoas optam por fazer um crédito automóvel numa determinada instituição financeira porque um amigo ou familiar indicou. Um erro crasso que pode prejudicá-lo bastante. 

As necessidades das pessoas são diferentes, e elas podem mesmo valorizar coisas diferentes na hora de contrair um empréstimo. Por exemplo, eu posso preferir um empréstimo que tenha um prazo mais curto, e com taxas de juros mais baixa. Mas você pode querer uma mensalidade mais baixa, com prazos mais alargados, mesmo que tenha uma taxa de juros mais alta. 

Nesse sentido, para saber o melhor crédito automóvel, o melhor é fazer várias simulações de crédito nas diferentes entidades financeiras até encontrar aquele que melhor se adequa às suas necessidades. 

Lembre-se de ter em conta os seguintes fatores na sua análise:

  • Taxas de juro
  • Custos associados, como seguros de vida, por exemplo
  • Despesas de crédito, como registo da reserva de propriedade, despesas de contratação, entre outros

Crédito automóvel: Taxa fixa ou taxa variável?

O melhor crédito automóvel tem taxa fixa ou taxa variável? Tendo em conta que a taxa de juros é um dos fatores mais importantes na escolha do melhor empréstimo automóvel, é essencial analisarmos todas as hipóteses. 

Existem dois tipos de taxas de juro: fixa e variável. A taxa de juro fixa tem sempre o mesmo valor, ou seja, dá-lhe a segurança de pagar sempre a mesma prestação. Já a taxa variável não, ela vai mudando de acordo com a Euribor, por exemplo, podendo aumentar, ou baixar, o valor da prestação mensal. 

Normalmente as taxas fixas são mais altas do que as taxas variáveis, mas também tem a segurança de pagar sempre o mesmo valor e, assim, sabe sempre com o que conta. 

Como ter crédito automóvel aprovado?

As instituições financeiras fazem sempre uma avaliação antes de conceder ou negar um pedido de crédito automóvel. Neste sentido, é importante saber o que as entidades financeiras levam em consideração na hora de aprovar um crédito. 

Taxa de Esforço

A taxa de esforço é um dos elementos mais importantes na análise de crédito. Esta taxa permite saber se a prestação do crédito automóvel vai ficar muito pesado, ou não, no orçamento familiar. 

Para sabermos a nossa taxa de esforço, usamos a seguinte fórmula: 

Prestações financeiras (todas as prestações que já tem) / Rendimento do Agregado Familiar 

x 100

O resultado diz-lhe a percentagem da sua taxa de esforço. Vejamos um exemplo prático. 

Imaginemos que o seu agregado familiar consiste no casal e dois filhos. Os dois têm um rendimento mensal de 1500 euros e têm um crédito à habitação com uma mensalidade de 250 euros. 

Então, a sua taxa de esforço atual é de: 

250 / 1500 x 100 = 16.67%

Agora imaginemos que quer pedir um crédito automóvel de 22 mil euros a pagar em 84 meses, o que lhe daria uma prestação de 320 euros.

Então, teríamos: 

(250+320) / 1500 x 100 = 38%

Apesar de ser uma taxa de esforço quase no limite (estima-se que o limite seja de 40%), este crédito seria aprovado. 

Perfil de Risco

Outro fator que as entidades financeiras levam em consideração na hora de aprovar, ou não, um crédito, é o perfil de risco do cliente. Incumprimentos anteriores podem ser uma nota negativa e, sim, eles comprometem a aprovação do crédito, mesmo que a sua taxa de esforço seja favorável à aprovação. 

O histórico no Banco de Portugal também entra nesta avaliação para aprovar o crédito automóvel. Neste histórico tem todas as dívidas que tem, as prestações que tem para pagar mensalmente, assim como todos os incumprimentos. 

A sua situação pessoal e profissional também é levada em consideração. Por exemplo, se estiver efetivo no seu emprego, terá um ponto a seu favor, ao contrário das pessoas que trabalham a recibos verdes. 

Vale a pena pedir um crédito automóvel? 

Aqui não discutimos qual o melhor crédito automóvel, mas se vale a pena pedir um para comprar um carro. Como em tudo, existem vantagens e desvantagens em pedir um empréstimo automóvel. 

Apesar de as condições variarem de entidade para entidade financeira, podemos dizer que o crédito automóvel: 

  • É de rápido e fácil acesso
  • É personalizável 
  • Está adequado às suas necessidades, podendo escolher entre taxa de juro fixa ou variável
  • Pode comprar carros novos, semi-novos ou usados
  • Será proprietário do automóvel assim que é aprovado o crédito
  • Tem a possibilidade de conseguir um financiamento a 100%
  • Tem prazos flexíveis de até 120 meses
  • Existe a possibilidade de amortizar total ou parcialmente, o que reduz os juros
  • Taxas de juros mais baixas que as do crédito pessoal 

Independentemente de o melhor crédito automóvel ter boas condições, a verdade é que implica sempre o pagamento de taxas. Então, o valor total do seu automóvel é sempre superior se pedir um crédito. 

É facto que se pagar o seu automóvel a pronto o valor é sempre mais baixo. Então, se existir a possibilidade de comprar a pronto, é sempre mais vantajoso. Além disso, os carros desvalorizam muito em pouco tempo. Isto quer dizer que quando acabar de pagar o seu carro, ele não vai valer nem metade daquilo que pagou! 

Mas é claro que não estamos a falar de meia dúzia de tostões! 

Muitas pessoas acham válido pedirem um empréstimo para não ficarem descapitalizados, mesmo que tenham o valor do carro. É uma escolha válida! Além disso, existem famílias que só vão conseguir comprar o seu carro desta forma, pois não têm poupanças suficientes para adquirir um carro a pronto. 

Esta é uma decisão que lhe cabe a si, e cada um tem as suas prioridades. 

Como conseguir financiamento automóvel para comprar um carro usado?

No caso dos carros usados, o financiamento automóvel é um bocado diferente porque, regra geral, as entidades financeiras não concedem crédito automóvel com reserva de propriedade. E é fácil perceber porquê!

Os carros desvalorizam imenso ao longo do tempo, e torna-se difícil para os bancos avaliarem o valor de mercado real neste tipo de automóveis. 

Portanto, se quiser comprar um carro usado, o mais provável é que a resposta ao seu crédito automóvel seja negativa. A solução passa, então, por pedir um crédito pessoal ou até mesmo um crédito online na hora com a finalidade automóvel. 

Uma vantagem deste tipo de crédito é que é financiado a 100%, ou seja, não precisa de dar nenhuma entrada. Outra vantagem é que não tem reserva de propriedade, ao contrário do crédito automóvel, o que lhe permite vender o automóvel quando quiser. 

No entanto, nem tudo são boas notícias! Como falamos de um crédito pessoal com finalidade automóvel, as taxas de juro são mais altas do que o crédito automóvel.

Documentos para pedir crédito automóvel

As entidades financeiras podem pedir documentos diferentes, mas, regra geral, são-lhe pedidos: 

  • Cartão de Cidadão ou BI e Cartão de Contribuinte
  • Último(s) recibo(s) de vencimento
  • Última Declaração de IRS / Comprovativo de Segurança Social (Pensionistas)
  • Comprovativo de residência
  • Comprovativo de IBAN

Quais as alternativas ao crédito automóvel?

Ainda não encontrou o melhor crédito automóvel e está à procura de outras opções para ter o seu carro? Pois bem! De facto, o crédito automóvel não é a única solução e, em alguns casos, existem alternativas mais vantajosas. 

Vamos ver essas alternativas uma a uma! 

Leasing

O leasing é normalmente usado por empresas. Trata-se de um contrato de locação financeira, ou seja, em vez de comprar um carro, “aluga” um carro durante alguns anos. No final do contrato de leasing, pode optar por comprar o carro por um valor residual, ou então devolver o carro. 

Ao longo do contrato, que pode4 chegar aos 7/8 anos, paga uma renda mensal fixa. Esse valor já inclui o pagamento de IVA e, por isso, é vantajoso para as empresas, pois podem abater o IVA às despesas da empresa. Como o IVA não é financiado, o financiamento acaba por ter um valor mais baixo. 

No entanto, este contrato só é permitido para carros novos e precisa ter um seguro contra todos os riscos. 

Aluguer de Longa Duração (ALD)

O aluguer de longa duração, ALD, é um contrato mais parecido com o leasing, até porque se trata do aluguer de um automóvel, o qual é propriedade da instituição financeira até ao fim do contrato. 

A grande diferença é que precisa dar uma entrada inicial que varia entre 10 e 20%. Assim que o contrato terminar, o carro passa a ser propriedade do comprador. 

Crédito Pessoal

A última alternativa ao crédito automóvel é o crédito pessoal. Como vimos, no caso de comprar carros usados, esta é a única alternativa. Mas também pode ser usada para adquirir um carro semi-novo ou novo. 

Como as regras para aprovação de um crédito pessoal são diferentes das regras de um crédito automóvel, muitas famílias só conseguem aprovação para esta modalidade. 

No entanto, como já vimos, as taxas de juro são mais altas, o que torna o valor total mais elevado. 

Concluindo

O melhor crédito automóvel vai variar sempre de pessoa para pessoa, assim como a escolha entre os diferentes tipos de financiamento. 

Para algumas empresas, optar por um Leasing ou ALD pode ser muito vantajoso, até porque podem renovar constantemente as suas frotas, além de poderem abater o IVA e incluir a prestação dos automóveis nas despesas da empresa. 

Já no caso das famílias, a compra de um carro novo, seminovo ou usado pode fazer a diferença na hora de determinar qual o melhor tipo de financiamento. Por exemplo, se vai comprar um carro usado, dificilmente vai conseguir um crédito automóvel. Então, a solução será pedir um crédito pessoal. 

No caso de comprar um carro novo ou semi-novo, sem dúvida, o melhor é um crédito automóvel, que lhe oferece taxas de juros mais baixas e tem flexibilidade na escolha entre taxa de juros fixa ou variável, assim como um prazo de pagamento alargado. 

Como vê, o melhor crédito automóvel para mim pode não ser para si. Faça várias simulações e avalie todas as possibilidades de financiamento para poder determinar qual a melhor solução para o seu caso em particular. 

Simule seu crédito automóvel

Escolha o montante:
Escolha o prazo:
Show more results

Leia também: